A adenoidectomia é a cirurgia realizada para remoção da adenóide. A cirurgia é indicada quando o paciente apresenta os seguintes sintomas: roncos, sono agitado, respiração oral, rinossinusites de repetição, otites de repetição, otite média serosa, alterações da arcada dentária e facial, e outros. As adenoides se localizam na porção posterior do nariz, e podem ser acessadas pela boca, atrás do palato mole ("céu da boca").
 
A cirurgia é realizada com anestesia geral, tem duração de 20 min. A cirurgia é realizada removendo-se a adenoide por videoendoscopia, equipamento composto por uma câmera que permite uma visão direta e completa,técnica relativamente nova que permite uma reduzir o risco de complicações e permite garantir que toda a adenoide foi removida.

 

Pode ser realizada com o uso de um equipamento chamado "microdebridador", que é colocado através da boca atrás do palato mole e é capaz de triturar e aspirar as adenoide.
 
Todo o procedimento é realizado por dentro da boca, com uma câmera denominada endoscópio, de forma que a Equipe Médica tenha visão direta e completa de toda a adenóide, reduzindo o risco de lesão de outras estruturas assim como a certeza de que toda a adenóide foi removida. Não é utilizado tampões dentro do nariz. Não há cicatrizes no pós-operatório.
 
Orientações pré-operatórias
 
Todas as medicações usadas rotineiramente devem ser informadas ao médico. Anti-inflamatórios, aspirina e anticoagulantes devem ser suspensos 7 a 10 dias antes da cirurgia. Após realizados os exames e investigações pré-operatórias adequados para cada paciente, é agendada uma data para a cirurgia. Neste dia, o paciente comparecerá ao hospital cerca de uma hora e meia antes da hora marcada para cirurgia, em jejum absoluto de 8 horas, inclusive de água. Todos os exames relacionados à cirurgia devem ser levados ao hospital.
 
Orientações pós-operatórias
 
Primeiro dia: Dieta líquida e fria. Oferecer leite, sorvete (sem pedaços), sucos de fruta (com exceção dos sucos cítricos), gelatina, caldos ,etc.
 
Segundo dia: Beber vários copos de água em pequena quantidade e adicionar comidas leves líquidas ou pastosas como por exemplo: ”papinhas”, sopas batidas no liquidificador, pudim, purê de batata, purê de vegetais, etc.
 
Quinto dia em diante: Gradualmente retornar à dieta normal mas evitando comidas picantes ou muito temperadas, batata frita, amendoim, torradas, pipoca e bolachas até 1 semana após a cirurgia.
 
- Evitar exposição ao sol ,esforços, atividades físicas, movimentos bruscos por 30 dias.
- Usar o medicamentos prescritos corretamente.
- A criança deve permanecer dentro de casa e em descanso relativo por 3 dias.
- Deve-se evitar tossir com frequência e limpar a garganta.
- Mau hálito é frequente e pode ser evitado ingerindo bastante água e fazendo gargarejos com água pura ou misturada com soluções anti-sépticas(como por exemplo Cepacol, Plax, etc)
- Uma membrana branca ou acinzentada pode aparecer no fundo da garganta garganta, é normal e deve desaparecer em uma ou 2 semanas
- Dor de ouvido ou febre baixa são podem ocorrer
- O retorno à escola deve ocorrer no sétimo dia após a cirurgia.
- Não usar aspirinas por 2 semanas pois aumenta o risco de sangramento
 
Sangramento
 
Sangramento em pequena quantidade no primeiro dia é normal. Sangramentos em grandes quantidades devem ser informados ao médico. Em aproximadamente 2% dos pacientes ocorre um sangramento em pequena quantidade após 6 a 8 dias da cirurgia, sendo normal e geralmente cessa espontaneamente.
 
Caso aconteça permaneça em repouso e jogue o sangue para fora da boca sem fazer muita força, não engolir e faça gargarejos com água gelada, geralmente cessa .Se o sangramento não cessar prontamente entre em contato com seu médico. Se o seu médico não puder ser encontrado e o sangramento persistir dirija-se ao pronto socorro mais próximo.

Adenoidectomia

Av. Mato Grosso, 2400 - Esquina com a Rua Goiás

Jardim dos Estados - Campo Grande, MS

T. 67 3327 0232

C. 67 9 9257 2306

C. 67 9 9232 6909